21 março 2009

PUPURRI Na Casa dos Cordéis visto por Luana Botelho

CLIQUE SOBRE AS FOTOS E VEJA TODA A MAGIA CAPTADA POR LUANA BOTELHO










Luana Botelho é uma fotografa que demosntra extrema sensibilidade no que capta no olhar dela e da sua camera...confira outros trabalhos da Luana www.flickr.com/luafotografe

4 comentários:

ana disse...

Viva Piolin! O verdadeiro ator nacional!! Devorado pelos artistas antropofágicos do modernismo...
Viva o Circo! Desde os tempos dos cavalinhos girando na picadeiro...
Viva o Teat(r)o! Desde a Antiguidade. Evoé Baco!!
Vivam todas as manifestações artísticas que não se renderam ao Deus do Mercado!!!!
Hoje é dia!!!!!
Vam!!!!!!!

Anônimo disse...

viva Brancaleone...num tempo que alguns, em nome da crise, querem laçar leis para tornar o riso proibitivo...viva a ação revolucionária pelo riso, com o riso e para o riso!!!

Anônimo disse...

Não existe manifestação artística que não esteja socialmente comprometida.
Nem hoje, nem em tempo algum.
Arte é produto da ação humana num determinado contexto histórico: qualquer que seja seu enfoque, não pode se dissociar da realidade em que foi concebida.
Abstração? Fantasia? Alienação do concreto. E do real.
Tudo é uma questão de consciência. Nem tudo é uma questão de consciência.
Assumir o papel que se quer cumprir. E cumprir até o fim.
Sugar o sumo; mas nunca o sangue.
Se expor: para se opor, ou o silêncio.
Cio do criar - o eu mais o não-eu e a obra concebida (Evoé, Abaporu!).
Gozo criativo. Ou mero fingimento.
Baco, o deus da arte orgiástica, luta há séculos contra o Velho que se traveste de Novo.
O inusitado: síntese sempre pronta a se renovar.
Direito autoral? Direita autoritária. E patriarcal.
Se o horizonte vai além do alcance dos olhos... ir até lá para ver. Mas ver com olhos de enxergar.
Transformação. Transgreção. E Liberdade.
Não adianta só ter boca: tem que ter dinheiro pra comer e ir à Roma (deve ser por isso que algumas bocas só servem pra beijar os pés dos seus senhores e assim garantir suas migalhas...).
Muito discurso e pouca prática.
Na Era Cibernética.
"Computadores avançam, artistas pegam carona".
Passeio no shopping: 40 paus. Show da banda do momento: 60,00 (a meia). Entrada para peça daquele ator famoso da televisão: cartão de crédito. Dinheiro no chapéu do zé? - fim da apresentação, foi todo mundo embora sem dar um tostão!
Resistência.
O que é de responsabilidade do poder público não tem que servir de propaganda para iniciativas privadas.
Incompatibilidade entre Arte e Mercado.
No ócio é que se cria; o negócio toma-nos o tempo e o ânimo.
Sensibilização dos corações pedrificados do dia-a-dia.
Contra o elitismo.
A Arte dissemina e desenvolve a Cultura de uma sociedade - não no seu sentido progressista.
A crueldade da arte artaudiana reside no fato d´ela não estar dissociada da vida.
E a vida é o agora. Já!
Faça arte, não faça guerra: o império norte-americano cria soldados, enquanto nosso exército canta: BRANCA! BRANCA! BRANCA! LEON! LEON! LEON!

Mayuí Becker disse...

Não sei o que comentar primeiro...se sobre os palhaços ou sobre as fotos.

Sou palhaça também e essa alegria e magia me encantam.

Sou aspirante a fotógrafa também...e sinto vida nas fotos que faço com eventos relacionados a palhaços.

Conclusão : parabéns a todos. A sensibilidade aqui é a chave da alegria.

Bom passear por aqui !

Cuidado que ainda está quente!!

É um absurdo o tédio da vida moderna !!!
E nós resolvemos fazer um blog - ou seria um diário?- de galhofa para galhofeiros.
Dois pontos, entre outros, são difíceis nesta façanha:
Primeiro, a concorrência com o nosso maior plagiador "Cirque du Soleil" e segundo fazer galhofa num país onde ultimamente todo mundo se leva terrívelmente à sério.
Não! Não vamos desperdiçar seu "valioso tempo" narrando as desventuras desse esfarrapado exército contra o gigante deus do Mercado... pois você não entrou nesse diário - ou seria um blog? - para ouvir lamúrias e nem vamos achar que humor é coisa tão importante a ponto de derrubar o governo de Omã, se é que lá tem governo.
Queremos com esse diário-revista-jornal-blog-gibi apenas cutucar embaixo do braço do ser humano pra ver se o "infeliz" acorda !!

Ass: Brancaleone
Somos um exército de feios, sujos e esfarrapados...palhaços de um circo sem lona que tem o Sol, a Lua, a Chuva, a Rua, a Praça e o Povo... Que são espectAtores daquilo que realizamos...